44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

Qual o propósito da História como disciplina?:

A disciplina da História é um meio e não um fim em si mesma. Não devemos aprender História por aprender, nem deveríamos adquirir informações do passado por adquirir. Assim como outras disciplinas que estudamos, como Química, Física, Biologia, etc., a História tem um propósito para além de si mesma.



Podemos futuramente discutir quais são os propósitos das outras ciências, mas penso que a finalidade da História, em especial, está no serviço ao conhecimento do ser humano. A História serve à antropologia. Com isso, quero dizer que há sentido objetivo no estudo da História, na contramão do que muitos historiadores pós-modernos e niilistas alegam.



Fico com o historiador Marc Bloch (1886-1944) que em seu livro Apologia da História defendeu que “(...) uma ciência sempre parecerá ter algo de incompleto se não nos ajudar a viver melhor” e a História, enquanto não for usada para isso, permanece infrutífera.
Dito isso, que mais pode contribuir para o caminho de uma vida melhor do que o conhecimento de si mesmo? Bem, creio que essa é a alternativa da História: ela nos auxilia a conhecer a nós mesmos e as condições espirituais e materiais que nos rodeiam através do espaço e do tempo.



O historiador lida, em primeira mão, com o ser humano; este é o seu principal objeto de estudo. Não como um anatomista, que se limita à matéria, mas como um historiador, que vê na carcaça humana experiências que vão além daquilo que foi chamado por J.R.R. Tolkien (1892-1973) de “cárcere do materialismo”. O historiador, dizia Bloch, deve ser como o ogro da lenda: onde quer que fareje carne humana, sabe que ali está sua caça.



Agora, chegamos a pergunta crucial: como o conhecimento de homens e mulheres, sociedades e ações públicas e privadas do passado podem nos auxiliar no conhecimento de nós mesmos para que vivamos melhor? Para responder essa questão, apliquemos na história a Teoria Mimética do historiador René Girard (1923-2015). A teoria basicamente diz que o ser humano não deseja nada de forma autônoma, ou seja, ele não é livre para deseja aquilo que quer, no momento em que quer e da forma que quer. Daí o mimético: imitação, representação, mímica, imitatio.



Isso parece jogar um balde de água fria na ideia de Aufklärung de Immanuel Kant (1724-1804), e de fato, joga! Girard quer nos ensinar que, de certa forma, dos antigos até o presente momento da história, nós seres humanos nunca criamos ou aspiramos coisas de uma maneira totalmente independente e livre de influências de terceiros. Você deseja tal coisa como meta da sua vida no presente, por influências que talvez desconheça; e, passar a conhecer como essas influências operam ao seu redor historicamente torna seu conhecimento de si mesmo mais adequado. Por isso, voltamos a minha tece inicial: a história serve à antropologia.



Pense neste exemplo: João nasceu no século XXI, tem 11 anos de idade, usa TikTok e é assíduo nas redes sociais; tem o sonho de ser um comunicador e ama estudar política. Cada ato desse, foi assimilado por João a partir de outra referência. Ele viu alguém um dia usar o TikTok e desejo também; ele viu alguém ser assíduo nas redes sociais e desejou também; ele conhece um bom comunicador e quer ser igual ou melhor, e vê pessoas falando de política o tempo todo e quer falar também; até sua idade é determinada por um calendário cultural que atravessa séculos de existência. Nada nele é dele mesmo. Tudo nele é história. E o que fará de si mesmo se não conhecer essa história?



A história de João – sua vida, por assim dizer – é produto de outras histórias, que chegam até ele nas condições do seu presente e se encontram nele em um dado momento específico do tempo. Cada ser humano é um arcabouço de impressões e extensões do passado, atuando ali, em sua vida presente.



Concluo, portanto, que as origens das coisas presentes no ser humano sempre se encontram em coisas do passado recente e do passado mais distante, e se não compreendemos isso, comprometemos o conhecimento de nós mesmos. Este é, penso eu, um dos mais profundos propósitos da disciplina da história: contribuir com o conhecimento próprio e do contexto social em que estamos inseridos e assim, contribuir com uma vida melhor, uma vida madura, que atravessa a infantilidade perpétua da qual fala Melanchthon.

Mais Notícias:
  • 20/04/2021 - Moradores de Santo Inácio, Santa Inês e Itaguajé ...
  • 20/04/2021 - Prefeitos se mobilizam para manter comércio fecha...
  • 20/04/2021 - Mandaguaçu dá largada na Operação Regional do 4º ...
  • 20/04/2021 - Cuba, PCC e a liberdade religiosa: a tragédia da ...
  • 20/04/2021 - Pandemia provoca mudança no número de nascimentos...
  • 20/04/2021 - Instituto de Criminalística começa a funcionar jun...
  • 20/04/2021 - DER publica edital para duplicação da PR 317 de Ig...
  • 20/04/2021 - Núcleo Feminino da Cocamar doa fraldas e álcool a ...
  • 20/04/2021 - Em Floresta, a Prefeitura entrega a primeira casa...
  • 13/04/2021 - PR-542 entre Colorado e Itaguajé recebe obras de ...
  • 13/04/2021 - Santa Casa recebe doação de R$ 5 mil do Instituto...
  • 13/04/2021 - Coluna História e Sociedade - O primeiro jogo de f...
  • 13/04/2021 - Prefeitura abre frente de trabalho reforma do Galp...
  • 13/04/2021 - Alunos da Rede Municipal de Ensino recebem ovos d...
  • 13/04/2021 - Doação recebida com sucesso!
  • 13/04/2021 - Crianças da rede municipal recebem Ovos de Páscoa
  • 06/04/2021 - ONG Ninho da Águia é Arte...é Vida!
  • 06/04/2021 - Deputada Aline Sleutjes e deputado Neri Geller de...
  • 06/04/2021 - O Documento do Historiador: o legado dos Annales
  • 06/04/2021 - Senadores Oriovisto e Simone Tebet (MS) apoiam a R...
  • 06/04/2021 - Colorado promove campanha alusiva ao Dia Mundial d...
  • 06/04/2021 - Em Itaguajé aconteceu carreata em defesa da vida ...
  • 30/03/2021 - Deputado de primeiro mandato é o 3º parlamentar m...
  • 30/03/2021 - Porto Rico oferece Infraestrutura no Rio Paraná
  • 30/03/2021 - Qual o propósito da História como disciplina?
  • 30/03/2021 - Deputada Aline Sleutjes visita Confederação Nacion...
  • 30/03/2021 - Em Colorado, Hospital Santa Clara está cada vez ma...
  • 30/03/2021 - Profissionais da Santa Casa são homenageados pela ...
  • 30/03/2021 - Copel conclui nova linha de energia que conecta Pa...
  • 23/03/2021 - Nova Esperança emplaca Canteiro de Obra ou Frente...
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas