44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

Desejo Sexual: uma investigação filosófica, por Roger Scruton:

Roger Vernon Scruton (1944-2020) foi um filósofo conservador com especialidade em estética e prolífico escritor inglês. Sua abordagem moral e objetiva de assuntos como política, religião, beleza, arte, história, direito e outras, lhe renderam o título de intelectual britânico conservador mais bem-sucedido desde Edmund Burke (1729-1797), o pai do conservadorismo filosófico.



Em seu livro Desejo Sexual: uma Investigação filosófica, publicado no Brasil em 2016 pela Vide Editorial, Scruton trata de um problema em volta do desejo sexual: a ideia do comportamento sexual como um aspecto da condição animal do homem, um mero “[...] ‘instinto’ cuja expressão exibe as leis ocultas de um complexo processo biológico.”



O foco do livro, portanto, é o problema do reducionismo “científico” do desejo sexual. Contudo, no processo de construção e apresentação do argumento que dura quase 600 páginas, Scruton também passa por muitos outros assuntos, como o amor, afeição, estima, excitação, moralidade, fenômenos sexuais, feminismo, perversão e política, dando à obra um aspecto muito mais abrangente.



Scruton faz tudo isso revisitando de forma pontual e não exaustiva alguns pensadores famosos como Platão, Sócrates, Aristóteles, Agostinho, Pascal, Kant, Kierkegaard, Sartre, Wittgenstein, etc. Recentemente estive em um sebo literário, onde descobri uma sessão específica com uma quantidade imensa de livros sobre o tema sexologia. E, com tantos livros escritos sobre o sexo e o amor, por que alguém deveria ler este? O que Scruton tem de diferente?



Eu diria que o grande diferencial de Scruton é sua abordagem do desejo sexual, que ele chama de “entendimento intencional" ou Lebenswelt (o mundo da vida) que compartilha de alguns princípios da fenomenologia. A partir dessa teoria do desejo, Scruton sustenta o argumento de que os comportamentos humanos não são redutíveis ou completamente explicáveis por um biologismo - um tratamento dos fenômenos sexuais como apenas um comportamento animal - o que é predominante na ciência moderna (Cf. capítulo 7, “A ciência do sexo”).



Para Scruton, “[...] a nossa sexualidade (quando explorada no nível ‘profundo’ da ciência biológica) realmente ‘não é nada além de’ um fenômeno animal, obediente às leis exemplificadas por cães , gatos e cavalos, modificada apenas pelo status evolutivo particular da espécie humana.” Essa abordagem reducionista da ciência moderna do desejo sexual - que é aplicada através de metodologias naturalistas, materialistas e freudianas - não são capazes de uma compreensão que consiga apreender todos os aspectos humanos (espirituais, morais e físicos) envolvidos no desejo.



É preciso uma teoria mais abrangente, pois “Nenhuma taxonomia biológica poderia apreender as especificidades do desejo sexual. O desejo é de fato um fenômeno natural, mas está além do alcance de qualquer ‘ciência natural’ do homem.”, escreveu Scruton. Não que a ciência moderna não explique algo, pois o próprio autor reconhece a importância que a ciência moderna tem. Porém, ela funciona como apenas um dos muitos modos de penetrar no assunto.



Essa forma de ver a coisa como um todo que destaca a abordagem de Scruton aproxima-se muito da da teoria dos aspectos modais, desenvolvida pelo filósofo cristão do século XIX Herman Dooyeweerd. Sendo assim, a obra de Roger Scruton torna-se interessante para um diálogo com as teorias cristãs da sexualidade humana e uma importantíssima contribuição científica para as discussões mais conservadoras a respeito do assunto.



Fonte: Jornal o Regional
Mais Notícias:
  • 12/01/2021 - Hospital Santa Clara habilita serviço de Hemodiáli...
  • 12/01/2021 - Pandemia não impediu cerimônias presenciais de po...
  • 12/01/2021 - Fausto Herradon de Floraí, empossado secretário e...
  • 12/01/2021 - Prefeita Geny inaugura clínica 24 horas em Santo...
  • 12/01/2021 - Psicóloga alerta sobre a importância de cuidar da...
  • 05/01/2021 - Mesmo em meio à pandemia a posse de Vereadores, P...
  • 05/01/2021 - Mais de R$ 172 mil são devolvidos à Prefeitura de...
  • 29/12/2020 - Drive Thru Natalino em Inajá
  • 29/12/2020 - Câmara de Atalaia faz maior devolução da história
  • 29/12/2020 - Provopar e voluntários trazem Papai Noel a Floraí
  • 29/12/2020 - Desejo Sexual: uma investigação filosófica, por R...
  • 29/12/2020 - Indústrias confirmam interesse em projeto de biogá...
  • 29/12/2020 - Quem não Lidera, Não Serve.
  • 29/12/2020 - Na última terça-feira, 29, a Câmara Municipal de ...
  • 22/12/2020 - Novaesperancense é destaque nacional em Nanotecnol...
  • 22/12/2020 - Varal Solidário de Inajá
  • 22/12/2020 - Prefeito Fabio Fumagalli é aprovado por 95% da pop...
  • 22/12/2020 - Em Cruzeiro do Sul, vereadores economizam e devol...
  • 22/12/2020 - Alunos da rede municipal de Itaguajé receberam ki...
  • 22/12/2020 - Por mais amor nos dias de hoje
  • 15/12/2020 - A E-Biker é uma bicicleta elétrica de equilíbrio q...
  • 15/12/2020 - Livro “Do mundo do pecado para o Reino da Graça”
  • 15/12/2020 - Diplomação de candidatos eleitos serão realizadas...
  • 15/12/2020 - Sidnei Frazatto é Diplomado Prefeito de Paranapoem...
  • 15/12/2020 - Quais lições a COVID-19 deixa para a Educação em ...
  • 15/12/2020 - Fiéis se emocionam em reencontro com Nossa Senhor...
  • 08/12/2020 - Vila Guadiana de Mandaguaçu recebe visita de Tiag...
  • 08/12/2020 - 9 de dezembro dia do Fonoaudiólogo
  • 08/12/2020 - A responsabilidade dos titulares da Limpeza Públi...
  • 08/12/2020 - Tiro de Guerra 05-016 de Nova Esperança encerra as...
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas