44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

O trabalho na Redenção:

Em Gênesis, o trabalho fora uma vez dado ao homem antes da Queda como uma benção de Deus para que o homem pudesse manifestar a imagem de Deus, Sua criatividade, Suas habilidades etc. O mandado de guardar e cultivar a terra foi feito ao homem para que ele também pudesse cumprir seu papel de gerenciador e administrador do mundo através do trabalho e servir ao seu próximo com sua vocação. Porém, o que poucos notam na leitura de Gênesis é que o trabalho veio antes da Queda e não depois, como consequência. Foi através do pecado em Adão que o trabalho foi deturpado de seus propósitos originais. O homem em pecado foi afetado em todas as suas facetas pela corrupção: suas vontades, desejos, pensamentos e motivações; não mais vivendo para seu Criador, o homem vive para si mesmo e arrasta junto a sua vocação. A terra - material básico do trabalho - também foi afetada pelo pecado, e no lugar de seu funcionamento natural a criação agora geme em dores e aflições.



Buscando a si mesmo e seus propósitos manchados pelo pecado no trabalho, o homem o deturpa a vocação com mentiras, preguiça, engano, ganância, maldade, crueldade e outros males - muitas vezes racionalizado pelas necessidades. Todavia, em Jesus Cristo, há a promessa de redenção do homem de sua corrupção natural, de sua morte espiritual e condenação eterna. Em Cristo - pela fé somente - o homem é chamado à salvação por graça. O coração do homem crente é restaurado, e consequentemente, seu mandato para trabalhar também é renovado. O trabalho agora deve ser feito para glória de Deus, por uma nova criatura revestida de Jesus Cristo, guiada pelos princípios da piedade cristã. A criação também faz parte da promessa de restauração, onde um dia, na consumação dos séculos, será plenamente renovada.



É importante, antes de pensarmos o que é a redenção do trabalho em Cristo, falar rapidamente sobre o que a redenção do trabalho não é. É preciso esclarecer que a restauração do propósito original do trabalho por meio de Cristo não implica qualquer tipo de reacionarismo tecnológico. Não devemos voltar aos mesmos moldes culturais de Gênesis, nem aos padrões de produção da antiga civilização judaico-cristã. O desenvolvimento e o aprimoramento das técnicas e habilidades no trabalho é um resultado da atividade criativa e inteligente da raça humana abençoada por Deus. Redenção do trabalho, portanto, não é reacionarismo tecnológico.



Dito isso, a redenção do trabalho deve ser compreendida como aquele processo em que o homem regenerado pela graça de Cristo é chamado a se revestir de Jesus e viver seu trabalho de modo santo em todo seu procedimento, aplicando os princípios da Palavra de Deus em suas atividades. O cristão restaura o seu trabalho quando orienta e calibra sua visão e prática trabalhista - seus limites, propósitos e métodos - pela Palavra. Por fim, vejamos o que a Palavra diz sobre pelo menos três aspectos do trabalho moldado por uma mentalidade cristã.



Patrões cristãos e seus subordinados:
“Senhores, tratai os servos com justiça e com equidade, certos de que também vós tendes Senhor no céu.” (Colossenses 4.1)



“E vós, senhores, de igual modo procedei para com eles, deixando as ameaças, sabendo que o Senhor, tanto deles como vosso, está nos céus e que para com ele não há acepção de pessoas.” (Efésios 6.9)
Funcionários cristãos e seus patrões:



“Servos, obedecei em tudo ao vosso senhor segundo a carne, não servindo apenas sob vigilância, visando tão somente agradar homens, mas em singeleza de coração, temendo ao Senhor.” (Colossenses 3:22)
“Quanto aos servos, que sejam, em tudo, obedientes ao seu senhor, dando-lhe motivo de satisfação; não sejam respondões, não furtem; pelo contrário, dêem prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador.” (Tito 2.9-10)



“Quanto a vós outros, servos, obedecei a vosso senhor segundo a carne com temor e tremor, na sinceridade do vosso coração, como a Cristo” (Efésios 6.5)



“Todos os servos que estão debaixo de jugo considerem dignos de toda honra o próprio senhor, para que o nome de Deus e a doutrina não sejam blasfemados.” (1 Timóteo 6:1)



“Servos, sede submissos, com todo o temor ao vosso senhor, não somente se for bom e cordato, mas também ao perverso;” (1Pedro 2:18)



Sobre salário e justiça:
“Não oprimirás o jornaleiro pobre e necessitado, seja ele teu irmão ou estrangeiro que está na tua terra e na tua cidade. No seu dia, lhe darás o seu salário, antes do pôr do sol, porquanto é pobre, e disso depende a sua vida; para que não clame contra ti ao Senhor, e haja em ti pecado.” (Deuteronômio 24.14,15)



“Não oprimirás o teu próximo, nem o roubarás; a paga do jornaleiro não ficará contigo até pela manhã.” (Levítico 19.13)



“Ora, ao que trabalha, o salário não é considerado como favor, e sim como dívida.” (Romanos 4:4)



“porque digno é o trabalhador do seu salário.” (Lucas 10.7)



“Pois a Escritura declara: Não amordaces o boi, quando pisa o trigo. E ainda: O trabalhador é digno do seu salário.” (1 Timóteo 5:18)



“Eis que o salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos e que por vós foi retido com fraude está clamando; e os clamores dos ceifeiros penetraram até aos ouvidos do Senhor dos Exércitos.” (Tiago 5.4)



Fonte: Jornal o Regional
Mais Notícias:
  • 24/11/2020 - Distritos conseguem 44,44% das cadeiras do Legisla...
  • 24/11/2020 - Três Dias: Pequeno manual de sobrevivência do con...
  • 24/11/2020 - O brilhante futuro das sementes forrageiras
  • 24/11/2020 - Avançam as obras de moradias populares em Itaguajé...
  • 24/11/2020 - Fiscalização objetiva conter a pandemia do corona...
  • 24/11/2020 - Medo do coronavírus está provocando aglomeração de...
  • 24/11/2020 - Coriolano Xavier
  • 17/11/2020 - Campanhas mais virtuais, mudanças no calendário e ...
  • 10/11/2020 - Presidente da Amusep vai integrar conselho consult...
  • 10/11/2020 - Ana Sátila ganha mais um Ouro na Copa do Mundo de ...
  • 10/11/2020 - É possível se casar com alguém com ideologia polít...
  • 10/11/2020 - Performance Academia de Itaguajé, dribla “...
  • 10/11/2020 - Senai oferece portfólio com mais de 40 opções de ...
  • 10/11/2020 - Razões para a inanição espiritual cristã
  • 10/11/2020 - Reta final. O que fazer?
  • 10/11/2020 - Mulheres do Paraná recebem homenagem de encerramen...
  • 03/11/2020 - Santa Casa abre inscrições para processo seletivo...
  • 03/11/2020 - Cruzeiro do Sul finaliza a campanha “Outubro Rosa...
  • 03/11/2020 - Paranavaí é avaliada para instalação de indústria...
  • 03/11/2020 - A Primeira Tese
  • 03/11/2020 - Entrega de CMU na 197ª JSM de Santo Inácio
  • 27/10/2020 - Projeto de Duplicação da BR 376 sentido Paranavai,...
  • 27/10/2020 - Presidente da Amusep emite Nota de Pesar pelo fale...
  • 27/10/2020 - Rotary Club de Itaguajé promoveu “Pedalando contra...
  • 27/10/2020 - Paraná terá 215 colégios cívico-militares, maior p...
  • 27/10/2020 - Coleta de Lâmpadas Fluorescentes pós consumo acon...
  • 27/10/2020 - Alunos do CEI Anibal Ajita ganham programação do D...
  • 20/10/2020 - Em Nova Esperança, a 15ª Regional de Saúde de Mari...
  • 20/10/2020 - CARTA AO ELEITOR
  • 20/10/2020 - O trabalho na Redenção
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas