44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

A importância do empreendedorismo em tempos de crise:

Criatividade. Este é um precioso atributo divino dado ao ser humano quando Deus o criou à sua imagem e semelhança (Gn 1.27). Na Cosmovisão Cristã, criar é cumprir um mandato cultural de Deus. A palavra cultura – que vem de cultivo e da ordem criacional de cultivar o jardim (Gn 2.15) – expressa como nós, seres humanos, das mais diversas formas devemos nos dedicar a criação e a invenção de soluções de sobrevivência e adaptação, “seguindo o padrão de desenvolvimento cultural e criativo de Deus.”



A criação é um símbolo da atividade natural humana e “parte fundamental do plano de Deus para que as pessoas cuidassem da criação que lhes fora confiada e desenvolvesse a cultura à sua volta em prol do bem comum.” Muitas vezes, a criação vem do que Ludwig von Mises (1881-1973) chamou de Gênio Criador.



No capítulo 7 de Ação Humana – obra magna do economista austríaco -, é defendida a ideia de que muito acima “[...] dos milhões de indivíduos que nascem e morrem, destacam-se os pioneiros, os homens cujos atos e ideias abriram novos caminhos.” Para Mises, esses homens são os responsáveis por transformações radicais no mercado, trazendo à luz coisas antes nunca vistas, soluções nunca antes pensadas.



Contudo, as obras do Gênio Criador, escreve Mises “[...] não podem ser classificadas, praxeologicamente, como produtos do trabalho. Não são o resultado do emprego de uma capacidade de trabalho que poderia ser usada para produzir outras amenidades.” Isso, dirá Mises mais adiante, é trabalho para o Produtor, aquele que “[...] pode fazer combinar os meios disponíveis de tal maneira, que em decorrência das leis da natureza, concorra o resultado pretendido.” Quando fazemos com que na lavoura “[...] o solo e a semente – recursos naturais – se [combinem e produzam] o alimento” e na música, “as propriedades físicas do som se [combinem e transformem] em algo belo e empolgante” estamos, na linguagem de Mises, passando da fase de Criador para Produtor.



A riqueza, muitas vezes, nasce não da criação, mas da produção. Isso é muito importante para a economia, principalmente no tempo de pandemia em que estamos vivendo e suas consequências no mercado. Muitas empresas estão se descabelando para tentar pensar em algo novo – algo do zero – para sair da diminuição do fluxo de caixa que vem com a perca de demanda.



Porém, para inventar algo novo e sair dessa situação não é necessário criar tudo do zero – isto é, voltar ao plano do Gênio Criador. Basta, como estamos vendo, adaptar-se e combinar duais coisas que nunca haviam sido colocadas juntas. Essa união cria algo novo e gera um valor superior ao peso dos dois elementos sozinhos.



Como exemplo dessa adaptação do mercado, temos a S&R - Camisaria, empresa novaesperancense (PR) que desde 1991 produz camisas, sendo formalizada em 1995. Desde aquela época, a empresa vem “sempre buscando crescimento e melhoria” nos produtos para satisfazer a necessidade dos clientes da marca. E essas melhorias estão sendo expressas agora, mais do que nunca.



Com a proliferação do coronavírus (Covid-19), médicos e especialistas da área da saúde sugerem o uso de máscaras como principal meio de proteção contra o vírus. Mas as máscaras estão em carência, devido à alta procura. A empresa S&R - Camisaria, ao invés de tentar criar algo do zero, buscou adaptar-se a nova demanda a partir do que já tinham, não só comprovando o princípio liberal da soberania do consumidor, mas fazendo isso como Produtores e não como Gênios Criadores. Em outras palavras, não buscaram perder tempo criando ingredientes, buscaram modificar a receita.



A matéria prima que antes era usada para fazer camisas, agora – conforme conta Maurinho (gerente) –, está “produzindo coletes descartáveis” que serão usados em hospitais, bem como “as máscaras de proteção contra o covid em 100% de algodão, lavável, com dupla camada de tecido e ainda com a possibilidade de bordado com a logo preferida pelo cliente.” Esse tipo de dinâmica das empresas da iniciativa privada revelam a essência e a importância do empreendedorismo em tempos de crise.



No livro O empreendedorismo de Israel Kirzner , elaborado pelo economista italiano Adriano Gianturco, é descrito como a atividade do empreendedor é entendida por Kirzner – economista da Escola Austríaca –, sendo o empreendedor aquele que muitas vezes responde às mudanças nos dados, alguém que nota e explora “oportunidades já existentes que estão à espera de serem descobertas.” Segundo Kirzner: “Eu vejo o empreendedor não como uma fonte de ideias inovadoras ex nihilo, mas como um ser alerta às oportunidades que já existem e que estão à espera de serem notadas.” O princípio de alertness [estado de alerta] norteará toda a ideia de Kirzner sobre o ser empreendedor.



Além disso, as empresas empreendedoras se mostram importantes também contra Estados e Municípios que insistem em tomar os seus lugares no mercado aumentando os gastos públicos. É bem verdade que a sociedade e a economia, infelizmente, podem ser organizadas de tal maneira que impeçam o surgimento de pioneiros, de descobertas e de produção, isso através de altas cargas de impostos, leis expropriadoras e limitações de criatividade na iniciativa privada. Porém, nesse momento delicado precisamos notar como o empreendedorismo no livre mercado faz a diferença e como será ele o responsável por criar soluções animadoras para nossas necessidades em tempos de crise, e não o Estado e sua burocracia enfadonha e tediosa.



Fonte: Jornal o Regional
Mais Notícias:
  • 26/05/2020 - Confeitaria faz doação para aliviar a rotina dos p...
  • 26/05/2020 - O Novo Parque das Grevíleas e o valor da Beleza ...
  • 26/05/2020 - Amusep articula ativação de 10 leitos de UTI no H...
  • 26/05/2020 - Ser Excelente nunca foi tão importante quanto agor...
  • 26/05/2020 - Jardim Botânico começa a tomar forma
  • 26/05/2020 - Guardiões de sementes ajudam na biodiversidade e ...
  • 26/05/2020 - Cruzeiro do Sul, uma ilha produtiva no noroeste do...
  • 19/05/2020 - Desinfecção e Higienização em combate à Covid-19 r...
  • 19/05/2020 - Quem deve sair de licença 90 dias antes das Eleiçõ...
  • 19/05/2020 - Pandemia e Crise Econômica: apontamentos de uma pe...
  • 19/05/2020 - A gravidez e os cuidados com o recém-nascido duran...
  • 19/05/2020 - ‘Live’ da cantora Val de Inajá arrecadou 800 KG de...
  • 19/05/2020 - Itaguajé inicia entrega do Cartão COMIDA BOA
  • 19/05/2020 - Máscara de proteção individual foi entregue na cid...
  • 19/05/2020 - Caçambas para coleta de entulhos chegam a Itaguajé
  • 19/05/2020 - Em Santo Inácio, prefeitura adquire totens de disp...
  • 19/05/2020 - A Secretaria de Assistência Social do Município de...
  • 12/05/2020 - Secretaria de Educação entregará atividades impres...
  • 12/05/2020 - Santo Inácio recebe R$ 500 mil para a saúde por i...
  • 12/05/2020 - Imprensa de Paranavaí e Região de luto Morre o Jor...
  • 12/05/2020 - Os perigos da política como esperança: violência ...
  • 12/05/2020 - Teremos Eleições! CALENDÁRIO ELEITORAL segue sem ...
  • 12/05/2020 - Sanepar faz desinfecção no entorno de unidades de ...
  • 12/05/2020 - Seis instituições de saúde foram beneficiadas com...
  • 12/05/2020 - Mães deste sábado e domingo receberam homenagem n...
  • 12/05/2020 - Suinocultura é destaque no município de Ângulo
  • 12/05/2020 - Detran-PR adia vencimento da CNH por tempo indeter...
  • 12/05/2020 - Emenda federal viabiliza rolo compactador a Mandag...
  • 12/05/2020 - Quebra do interstício para promoção de Cabos e Sar...
  • 05/05/2020 - Revitalização do Matadouro Público Municipal entr...
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas