44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

Entrando no mundo do CAPS de Colorado:

Um mundo de anjos que lutam especialmente para eliminar preconceitos da própria pessoa ou dos familiares, que sofrem com algum tipo de transtorno mental, que muitas vezes nem procuram o tratamento e com isso continuam em sofrimento. Estes anjos acolham dentro de um ambiente agradável, cuidando da saúde mental. O município de Colorado, criou desde o ano de 2006, o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) e graças ao empenho do atual prefeito Marcos Mello e a toda equipe do Centro, que não mediram esforços para a construção da sede, com uma estrutura que pode atender cerca de 150 pessoas portadoras de transtornos mentais mensalmente. Contando com uma equipe multidisciplinar sob a coordenação de Rose Ferrari, realiza em torno de 530 procedimentos por mês com abordagem psicossocial.



Ao chegar para ser atendido, o usuário conta com a atenção da recepcionista Alessandra Rodrigues, encarregada de agendar consultas e prestar as informações seja presencial ou por telefone.



O acolhimento é realizado por profissionais de psicologia: Márcia Fernandes, Maira Contreras e Belina Maronezzi, com cargas horárias diferentes que identificam a demanda, realizando escuta especializada e verificando as necessidades individuais, sociais, familiares, agravos decorrentes do uso de álcool ou drogas, com orientações e acompanhamento psicológico. Consultas médicas com a psiquiatra Doutora Maria Cristina Pandolfo, que acompanha a evolução do paciente com indicações e acompanhamento das medicações.



A enfermeira Marinilza Barteli, zela pelo bem estar físico e psíquico dos usuários, dando orientações da medicação, articulando estratégias com a atenção básica e também hospitalar quando necessário, com procedimentos de rotina, como aferição de pressão arterial e glicemia, educação em saúde, além de visitas domiciliares juntamente com a assistente social Rose Faria Eller, que em seu campo de atuação assegura o acesso aos direitos dos portadores de transtorno mental, auxiliando no processo de inclusão social através de trabalho, interações familiares e implicações socioeconômicas.



Como o foco do processo grupal, o CAPS conta com espaços onde acontecem as oficinas terapêuticas supervisionadas pela terapeuta ocupacional Luciana Prado, que faz avaliações e análises das atividades, direcionando cada usuário conforme sua limitação, estabelecendo prioridades de estimular os aspectos cognitivos, coordenação motora, treino de AVD (Atividade de Vida Diária), ganho de autonomia e elevação da auto-estima e interação social; utilizando como recurso terapêutico a expressão corporal, trabalhos com argila, artesanatos em geral, atividades lúdicas e passeios. As oficinas também são conduzidas pelo artesão Carlos Delazari que possui habilidades em artes plásticas e corrobora com a expressão através a pintura, auxiliando o usuário em tarefas e produção de peças com materiais diversos, como papelão, EVA, recicláveis, tapeçaria e mosaicos.



No final das atividades é oferecido um lanche, momento em que há socialização e descontração. A organização, limpeza dos ambientes e a rotina da cozinha ficam aos cuidados de Maria Aparecida.



Recurso importante do serviço do CAPS é possuir transporte próprio de usuários que freqüentam as oficinas terapêuticas, contam com a disposição do motorista Edgar de Almeida que tem um itinerário ajustado conforme a dinâmica das oficinas e atividades que acontecem dentro e fora do município, facilitando a participação, mobilidade e acesso aos serviços daqueles que necessitam.



“Você deve em primeiro lugar ter um caso de amor com a sua saúde mental. Ser seu fá, se abraçar e se valorizar como um ser humano único no teatro da existência”. (Augusto Cury)



Fonte: Jornal O Regional
Mais Notícias:
  • 13/11/2018 - Uma das heranças: “O DESCASO” do Governo com o in...
  • 13/11/2018 - TJ-PR leva noções de justiça e cidadania às escola...
  • 13/11/2018 - Dr. Severino homem que fez e se tornou história e...
  • 13/11/2018 - Itaipu Binacional abre processo seletivo para pree...
  • 13/11/2018 - Cidadania e Justiça também se aprende na escola
  • 13/11/2018 - São Jorge do Ivaí adquire Trator Agrícola para be...
  • 13/11/2018 - Cruzeiro do Sul conhece o Campeão do Citadino de F...
  • 06/11/2018 - Bolsonaro Presidente do Brasil
  • 06/11/2018 - Cidadãos de Santo Inácio recebem homenagem em Nioa...
  • 06/11/2018 - Novo visual do Cemitério Municipal de Nova Espera...
  • 06/11/2018 - Santo Inácio é destaque em esportes de rendimento ...
  • 06/11/2018 - Câmara Estudantil de Colorado, cidadania e democra...
  • 06/11/2018 - DER abre propostas para trincheiras no Noroeste
  • 06/11/2018 - Sistema de Georreferenciamento de Mandaguaçu é des...
  • 06/11/2018 - Biblioteca Cidadã de Inajá em parceria com o CRAS...
  • 06/11/2018 - 212ª JSM de Cruzeiro do Sul realiza entrega de Ce...
  • 06/11/2018 - 212ª JSM de Cruzeiro do Sul realiza entrega de Ce...
  • 30/10/2018 - Santa Inês promove 2º Café da Manhã em Comemoraçã...
  • 30/10/2018 - SICREDI FLORAÍ HOMENAGEIA FUNCIONALISMO PÚBLICO
  • 30/10/2018 - COPA UNIMED ESCOLAR FLORAÍ CAMPEÃO HANDEBOL FEMINI...
  • 30/10/2018 - Bullying na escola: o que é e como combater
  • 30/10/2018 - Jovem escritora de Paranavaí apresenta seu primeir...
  • 30/10/2018 - “Xadrez” jogo ou disciplina?
  • 23/10/2018 - Paraná dando bom exemplo
  • 23/10/2018 - Escola Municipal João Honório Luiz encerra ao Proj...
  • 23/10/2018 - PROGRAMA A UNIÃO FAZ A VIDA / FLORAÍ
  • 23/10/2018 - Base do serviço aeromédico do Noroeste completa 10...
  • 23/10/2018 - Mais de 150 ciclistas participam do 1º Pedal Solid...
  • 23/10/2018 - Em Paranacity, covers de cantores de fama internac...
  • 16/10/2018 - Manancial Paracatu recebe 7 milhões do programa Mo...
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas