44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

Ponte Pênsil da Vila Silva Jardim um marco esquecido na história:

Há uma história fantástica em Paranacity, especificamente no Distrito da Vila Silva Jardim onde cerca de 20 famílias de moradores vivem  próximo ao Rio Pirapó; rio que separa o município com Colorado, ligados pela antiga e saudosa Estrada Inglesa, aberta nos anos 50 pela empresa que loteou a região, a Cia Melhoramentos Norte do Paraná, mas que hoje está  esquecida.



A ponte está com tráfego interrompido faz quase dois anos, depois da última enchente, por falta de manutenção do DER – Departamento de Estradas e Rodagem do Paraná. Segundo a Prefeita Sueli Terezinha Wanderbrook;“Nós, Nossos Vereadores, Secretários e os Amigos da Vila haveremos de fazer este sonho realidade no decorrer de nosso mandato”.



A Cia. Melhoramentos Norte do Paraná, considerada a maior empresa colonizadora do País, foi responsável pelo desbravamento e ocupação de uma área correspondente a 546.078 alqueires de terras ou cerca de 13.200 km2, área maior que a de muitos países. Fundou 63 cidades e patrimônios, vendeu mais de 50.000 lotes agrícolas, garantindo o acesso a estas propriedades com abertura de 5.000 quilômetros de estradas vicinais e conservadas pela empresa, com tráfego intenso, até a transferência ao poder público.



Isso permitiu que mais de 1.000.000 de pessoas se estabelecessem na região, contribuindo de forma significativa para seu desenvolvimento econômico. Traçou as futuras estradas de modo que os lotes rurais ficassem com a frente na parte alta da estrada, onde era plantado o café e nos fundos, próximas ao ribeirão, seriam construídas as casas e demais instalações, formando aglomerações de povoados um destes vilarejo é a Vila Silva Jardim, distante da sede do município de Paranacity 10 kms. 


 


São fatos e histórias de homens e mulheres que vieram de vários rincões do Brasil, trazendo nas bagagens seus sonhos de encontrar ali o eldorado do café. Poucos irão se lembrar do jovem e simpático ‘balseiro’ de nome comum, simples e igual a ele: “Seu José”. Homem de personalidade forte, José Moreira (76 anos) seguro naquilo que fala, conta a história desde que a travessia naquele local se fazia por barco a remo até o ano de 1955.



Quando surge então um português, nascido na Ilha da Madeira, chamado Antonio Garenito, que viu a oportunidade de tornar a travessia do rio em negócio, cobrando ‘pedágio’. No ano de 1956 constrói uma balsa para levar de uma a outra margem do rio, carroças, carros pequenos, ônibus, caminhões com cargas de toras, algodão e outros produtos agrícolas e também muito gado, que eram tocados por peões, inclusive fazendo várias comitivas, pois entrava muita boiada por esta região.


 


Conta ele, admirado pelos animais da raça búfalo, que não gostavam da balsa, se atirando na água e dando muito trabalho. Os negócios iam bem e em 1959 o corajoso Garenito moderniza a travessia, construindo com recursos próprios uma ponte pênsil em madeira, uma novidade da engenharia, forte e resistente e daí em diante o tráfego de veículos e pessoas ficou mais intenso, até que os prefeitos das duas cidades viessem a interferir junto ao governador.



No ano de 1960 o Governo do Paraná, assume a conservação da  estrada e concede  ao construtor da ponte a concessão da ponte por mais 20 anos para explorá-la através de ‘pedágio’ e assim recuperar seu investimento.
Vencido o prazo o Governo do Paraná através do DER promoveu a reforma da ponte, retirando os “pranchões de madeira” e assim a Ponte Pênsil ganha concreto. Hoje a ponte encontra-se intransitável, devido à enchente que carregou o aterro de uma das cabeceiras ( na margem de Paranacity).  Quando inaugurou a PR-463, (Rodovia Deputado Branco Mendes) ligando os municípios de Paranacity e Colorado, o tráfego de veículos pela antiga Estrada Inglesa mudou-se e mudou o destino da Vila Silva Jardim, mesmo com tanta insistência dos Prefeitos que passaram pela história de Paranacity, levando uma série de investimentos públicos.



Com a chegada do cultivo da cana de açúcar a Vila Silva Jardim, sente outro “baque” tornando-se um vazio populacional com a maioria dos sitiantes vindo para a cidade, permanecendo lá somente algumas bravas famílias:
Segundo André Moron Secretário de Finanças de Paranacity, a Vila conta com a Praça da Igreja e algumas infraestruturas públicas. Alguns moradores de outros municípios, estão atualmente adquirindo lotes na Vila e construindo casas e áreas de lazer, devido a tranquilidade e beleza do lugar, dando esperança para que a Vila Silva Jardim não desapareça.


 


 


ENTREVISTA


 


José Moreira, aposentado pelo DER, onde trabalhou desde 1963 é memória viva daquele passado vigoroso, lembrando que a estrada no início era apenas um ‘picadão’ no meio da mata, puro barro; mas que o patrão, o português “Antonio Garenito” mantinha um barracão com uma oficina completa, onde trabalhavam os artesãos para construir e conservar a ponte. “Convivi com muitas enchentes, que chegaram a atingir algumas  casas da Vila e que as águas do Rio Pirapó sempre foram barrentas e escuras, mas nem tanto quanto atualmente. Viviamos com fartura, ao retirar do rio peixes como pintados, surubins, piracanjubas e dourados. Por tudo isso e muito mais, a ponte deveria se tornar um monumento reconhecido como patrimônio cultural por sua construção arrojada; e por representar uma mudança tecnológica para aquela época”.  Afirma ele, orgulhoso de ter servido tanta gente: “Quem ali passou, pagou  ‘pedágio’, reclamou dos buracos e da lama, mas tinham a certeza de ir e vir com segurança, pois estava servido por  uma obra sólida, resistente e feita com muita dedicação, apesar das dificuldades e pela falta de tecnologia que não havia naquele tempo”.


 


A Prefeita de Paranacity, Professora Sueli  Wanderbrook pretende resgatar a história da ponte, obra que foi um verdadeiro marco na história da cidade e da região noroeste do Paraná. É um desafio para ela, que pretende ouvir pioneiros e levar ao conhecimento das autoridades do estado a importância da ponte, na tentativa de realizar uma parceria e buscar recursos para restaurar a ponte, para que as novas gerações criem mais laços de amor pela história e pelas coisas do município. “Esta ponte surgiu por parte da iniciativa privada,  que construiu  a obra para dar passagem ao progresso e superar obstáculos da natureza, além de ter como finalidade a comunicação entre as cidades de Colorado e Paranacity separadas pelo leito do Rio Pirapó, trazendo melhorias de mobilidade e  infra-estrutura, facilitando a vida para muitos moradores, produtores rurais e usuários da saudosa Estrada Inglesa. Devido a tudo que representou, deve ser considerada  como patrimônio histórico de Paranacity.Vamos unidos, Executivo,Legislativo e moradores da Vila  recuperar a velha e bela ponte, assim estaremos resgatando um pouco da nossa história e concedendo vida nova para a Vila Silva Jardim”. Concluiu a Prefeita Sueli.



Fonte: Jornal O Regional
Mais Notícias:
  • 04/09/2017 - Ação que pedia a cassação do prefeito de Uniflor ...
  • 04/09/2017 - Agricultores de São Jorge do Ivaí prestigiaram Dia...
  • 04/09/2017 - Início da Semana da Pátria em Floraí
  • 04/09/2017 - “Soldado por um dia” projeto criado no TG/05-016-N...
  • 04/09/2017 - Prefeito de Santo Inácio visita Floraí
  • 04/09/2017 - Palestra para Educadores e Gestores
  • 04/09/2017 - Novas Bibliotecas Infantis entregues esta semana
  • 28/08/2017 - Ricardo Barros visita a região e fortalece pré-can...
  • 28/08/2017 - Monitoramento de Parasitismo em Percevejos da Soja...
  • 28/08/2017 - Prefeito Fausto é recebido pelo chefe da casa cívi...
  • 28/08/2017 - Santo Inácio vai sediar primeiro Jogos Escolares d...
  • 28/08/2017 - TG 05 - 016 Celebra 25 de Agosto – Dia do Soldado
  • 28/08/2017 - Paranapoema recebe recursos para reforma do Colég...
  • 28/08/2017 - Musico, compositor e de grande talento no teatro, ...
  • 28/08/2017 - Paranapoema recebe recursos para reforma do Colég...
  • 28/08/2017 - Futebol de Inajá Sub15 e 17 na semifinal do Tornei...
  • 28/08/2017 - Obra dedicada ao desporto homenageia atleta Flora...
  • 21/08/2017 -  Colorado volta a ganhar “status” de cidade Univer...
  • 21/08/2017 - Floraí, mais um marco no desenvolvimento urbano
  • 21/08/2017 - Cruzeiro do Sul na retomada de obras na rede de es...
  • 21/08/2017 - Escolinha de Futebol de Itaguajé celeiro de craque...
  • 21/08/2017 - Prefeitura de Nova Esperança oferece descontos pa...
  • 21/08/2017 - Projeto Arte & Vida de Colorado em Fortaleza(CE) ...
  • 21/08/2017 - Comunidade Escolar de Uniflor reunida festeja Form...
  • 21/08/2017 - Município de Floraí e MEC/FNDE estão concluindo pr...
  • 21/08/2017 - Santo Inácio ganhará centro de Convivência
  • 14/08/2017 - São Jorge do Ivaí realiza 1º Concurso Municipal d...
  • 14/08/2017 - Morre “Chicão Soares” Fundador deste Jornal
  • 14/08/2017 - Deputado Cobra Repórter, visita Inajá
  • 14/08/2017 - APAE de Itaguajé recebe doação da Comissão Organi...
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas